0

Chefão da FCA age para bombar novo Jeep nos EUA e no Brasil

Empolgada com o sucesso de vendas do Renegade, a Jeep apontava a apresentação de um segundo modelo de porte compacto no Salão de Detroit. O evento acabou no último domingo (24) sem qualquer novidade da marca — a promessa de apresentar o novo modelo ficou para o Salão de Nova York, em abril. Mas isso também não vai acontecer. De quem é a “culpa”? Segundo segundo informações reveladas a UOL Carros, do chefão da casa, Sergio Marchionne, todo-poderoso presidente-executivo da Fiat-Chrysler, dona da Jeep.

Calma, que história é uma boa notícia: o anúncio oficial do novo Jeep — a ser fabricado no Brasil, fora outros mercados importantes para a empresa — será feito apenas no final de 2016. Além de eventos no hemisfério norte, o modelo será o astro do estande da marca no Salão de São Paulo, em novembro.

Mão forte

Marchionne apresentou novo plano de gestão para a aliança ítalo-americana (sim, mais um) e resolveu que a companhia e suas marcas (Fiat, Alfa Romeo, Lancia, Maserati, Abarth, Chrysler, Dodge, Ram, SRT e Jeep) devem apostar tudo em modelos bons de loja. Com isso, de uma vez só, anunciou a morte (ou redução drástica de produção) dos sedãs Dodge Dart e Chrysler 200. Ambos abrem espaço para a produção de SUVs e picapes, tanto novos, quanto em reedições e reestilizações. O avanço da Alfa Romeo sobre o mercado norte-americano também será comedido (muitos já esperavam por isso) e não vai engrenar até 2018.

Ainda que tenha dado origem a diversos outros modelos (o próprio Chrysler 200, Fiat Viaggio na China e o novo sedã Fiat Tipo para Europa, África e América do Sul) e a uma nova mentalidade na Chrysler, o novo Dart nunca foi bom de loja nos EUA, mas chegou a entregar quase 260 mil carros junto com o 200 no último ano. Só que Wrangler (que vai originar uma nova picape) e Cherokee venderam o dobro disso. A aposta é que qualquer novo modelo da Jeep, que completa 75 anos e é a queridinha do grupo, venda mais que isso facilmente. Inclusive no Brasil.

Divulgação

 

 

FONTE: UOL CARROS

megaturbos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *